sábado, 6 de outubro de 2012

DICIONÁRIO DE SOCIOLOGIA.

Adolescência: adolescência é o estagio no curso da vida que separa a infância da vida adulta. Trata-se de fenômeno relativamente recente, datando de fins do século XIX e encontrado, sobretudo nas sociedades industriais. Nas sociedades não – industriais, crianças tornam-se economicamente produtivas em idades relativamente jovens e a puberdade vem a ser muitas vezes a ocasião de assumir o status pleno de adulto. Nas sociedades industriais, contudo, o período anterior à vida adulta é prolongado bem depois da puberdade e, não raro,até princípios da casa dos vinte anos. Esse fato permite que os jovens se preparem para as necessidades relativamente sofisticadas dos empregos industriais e os impede de competir por cargos com os adultos. Mais do que considerar a adolescência como inerente ao processo de envelhecimento, os sociólogos a vêem como um produto da organização social. ANARQUISMO: Embora o anarquismo e a anarquia sejam popularmente associados a vários tipos de desordem, eles possuem também um significado mais limitado: a ausência de autoridade, eles possuem também um significado mais limitado: a ausência de autoridade coercitiva usada para manter a ordem social, em especial quando a autoridade é exercida pelo estado. Os anarquistas, portanto não são contrários a um estilo de vida organizado, mas sim ao uso indevido da coerção e da força para mantê-lo. Alguns anarquistas e anarquistas socialistas argumentam que o Estado serve principalmente para defender os interesses da dominação e exploração capitalistas e que, se a posse privada do capital e o trabalho assalariado pudessem ser eliminados, as pessoas tenderiam naturalmente para arranjos sociais coletivos, cooperativos, nos quais a ordem poderia ser mantida sem coerção de uma autoridade centralizada. A discórdia entre marxista e anarquistas surge de questão de se haveria necessidade de manter um Estado coercitivo no período de transição entre a queda do capitalismo e a emergência do comunismo autêntico. * Como movimento social,as várias correntes do anarquismo foram mais ativas durante o século XIX e o princípio deste século, sobretudo como reação à ascensão do capitalismo industrial na Europa e nos Estados Unidos. Autor: Allan G. Johnson.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial