segunda-feira, 18 de maio de 2015

HISTÓRIA - DAS CRUZADAS A HISTÓRIA DA ÁFRICA


1ª AULA
AS CRUZADAS
As cruzadas eram expedições militares cristãs organizadas, oficialmente, para conquistar os lugares sagrados do Cristianismo que estavam em poder dos muçulmanos. De 1095 a 1270, a cristandade européia organizou oito cruzadas As principais conseqüências das cruzadas foram: empobrecimento dos senhores feudais, fortalecimento do poder real e desenvolvimento do comércio entre Ocidente e Oriente, bem como do intercâmbio cultural.


2ª AULA
Grandes Navegações
• Por volta do século XV, os países europeus, principalmente Portugal e Espanha, se lançaram ao mar iniciando o período das Grandes Navegações.
• Os principais interesses econômicos das Grandes Navegações eram encontrar uma rota comercial alternativa para chegar ao Oriente, uma vez que a rota do mar Mediterrâneo estava controlada pelas cidades de Gênova e Veneza, que cobravam altos preços pelas especiarias.
• No contexto das Grandes Navegações, Espanha e, posteriormente, Portugal, chegaram a terras desconhecidas pelos europeus, que mais tarde se chamaria América.


3ª AULA
O Renascimento
• O Renascimento é a manifestação cultural ocorrido no contexto a partir da crise da Idade Média.
• As principais características do Renascimento são: antropocentrismo, hedonismo, humanismo, fé no progresso e racionalismo.
• As fases do renascimento italiano foram: Trecento (precursores), Quatrocento (grandes pintores) e Cinquocento (apoio dos papas).
• O berço do Renascimento foi o norte da atual Itália, mas o movimento rapidamente se espalhou por vários países europeus durante o século XVI.


4ª AULA
Reforma Protestante
• As principais críticas feitas contra a Igreja eram em relação a sua estrutura hierárquica e contra o despreparo moral e intelectual dos seus padres.
• Lutero prega o sacerdócio universal e que todos deveriam ler a Bíblia, inaugurando a Reforma Protestante.
• A ideologia calvinista integrava a ética burguesa à ética religiosa, facilitando a expansão dos ideais capita­listas .
• A reforma anglicana, na Inglaterra, tem uma dimensão nitidamente política, pois o rei consegue destruir a influência da Igreja nas decisões governamentais britânicas.
• A Igreja Católica reage ao crescimento protestante com a criação da Companhia de Jesus e, organizando-se, no Concílio de Trento.


5ª AULA
Absolutismo
• No início da Idade Moderna, uma confluência de interesses entre a burguesia, a nobreza e a Igreja favoreceram a concentração de poderes nas mãos dos reis, surgindo o absolutismo.
• O absolutismo foi legitimado, também, por uma série de filósofos que tentavam mostrar, por meio da origem do poder divino ou não, a importância da concentração de poderes nas mãos do rei .
• No absolutismo inglês, a dinastia Stuart viveu momentos conturbados em sua relação com o Parlamento. Isso gerou as chamadas Revoluções Inglesas, que encerrariam o período absolutista na Inglaterra.
• O rei Luís XIV, o "rei Sol", foi o maior exemplo do absolutismo francês, influenciando muitos monarcas europeus daquela época.


6ª AULA
Mercantilismo
• As principais características do mercantilismo foram a intervenção do Estado na economia e a maior acumulação de metais preciosos possível.
• Entre outras características do mercantilismo temos a balança comercial favorável, os monopólio Colonial e o industrialismo.
• Os países europeus fizeram diferentes tipos de mercantilismo como o colonialismo (Espanha e Portugal) o colbertismo (França, por exemplo) e o comercialismo (Países Baixos). A Inglaterra conseguiu integrar ­diversas correntes mercantilistas, unindo os incentivos do Estado à produção manufatureira aos interesses comerciais.

7ª AULA
América pré-colombiana
• O estudo da América pré-colombiana é difícil porque pretendemos compreender os fatos de uma perspectiva americana, utilizando ferramentas conceituais que foram construídas por europeus.
• Três hipóteses tentam explicar a presença do homem no continente americano: a do autoctonismo(o homem surgiu no próprio continente); a de origem polinésia (o homem veio do Pacífico, a bordo de canoas); e a da origem asiática (o homem transpôs o estreito de Bering, a pé).
• A confederação asteca surgiu da união militar entre cidades como Tenochtitlan, Tetzcoco e Tlacopán .
• O imperador asteca tinha poderes praticamente ilimitados e era dono de um cargo hereditário, na época da invasão espanhola.
• A economia asteca era centralizada pelo Estado e fortemente agrária.
• Tenochtitlan era uma das maiores cidades do mundo, com população em torno de 200 mil a 1 milhão de pessoas, maior que muitas cidades européias do período.
• Na religião e na cultura, Os astecas tinham características importantes, como os sacrifícios humanos.
• Os maias desenvolveram grandes cidades, criaram um calendário extremamente preciso, um sistema de escrita e uma religiosidade politeísta que envolvia sacrifícios humanos.
•Os incas chegaram à região da Cordilheira do Andes, provenientes da Amazônia, provavelmente, por volta do século XIII.
• Devido às condições geográficas, os incas desenvolveram eficientes técnicas agrícolas.
• A produção agrícola era fundamentada em grupamentos familiares chamados de ayllu.
• Os incas aproveitaram descobertas culturais de vários povos. Suas contribuições culturais mais impor­tantes estão na arquitetura.

8ª AULA
Índios do Brasil
• Os prováveis 4 milhões de habitantes do Brasil, às vésperas da chegada de Cabral, falavam 300 idiomas diferentes, o que comprova uma extrema heterogeneidade cultural entre nossos índios.
• Para os europeus, boa parte dos índios tinha características linguísticas e de costumes semelhantes, o que os levou a chamar tribos diferentes de tupis.
• Predominantemente, habitavam o litoral da colônia no século XVI. Os tupis viviam em aldeias onde se observa uma detalhada divisão do trabalho.
• Os tupis viviam da caça, coleta, pesca, além de praticarem a agricultura, sobretudo de mandioca.

9ª AULA
A África
• A complexidade e a pluralidade geográficas do continente africano fazem com que percebamos que existem várias Áfricas e não apenas uma.
• A África pode ser considerada o berço da humanidade, pois foi no continente que surgiram os vestígios dos primeiros hominídeos, há cerca de 4 milhões de anos.
• Estima-se que houve na África 1 .250 línguas diferentes, que são classificadas pelos historiadores nas famílias linguísticas Afro-Asiática, Níger-Cordofaniana, Nilo-Saariana e Coissã.
• Com as constantes migrações, regiões diferentes do continente africano foram sendo integradas, principalmente por causa do comércio.
• A partir do comércio e das cidades surgiram os "reinos" e "impérios" africanos.
• Um dos principais reinos africanos foi o Reino de Kush, que conviveu na mesma época do Império Egípcio.
• A expansão marítima dos europeus a partir do século XV intensificou as relações entre o continente africano e a Europa.
• O sistema escravista já funcionava na África antes da chegada dos europeus; porém, os europeus, interessados no tráfico de escravos para a América, aumentaram a escravidão no continente africano.
• Cerca de 12 milhões de escravos foram obrigados a deixar a África entre os séculos XVI e XIX, fenômeno que é chamado pela historiografia de "Diáspora".
• O tráfico de escravos alcançou seu auge na segunda metade do século XVII: a maioria dos escravos africanos trazidos para a América saiu da chamada África Ocidental (atuais Guiné, Costa do Marfim, Gana, Benim, Togo e Nigéria).

ATIVIDADES



1) A respeito das cruzadas podemos concluir, EXCETO:
a( ) eram expedições militares cristãs organizadas, não oficialmente;
b( ) pretendia conquistar os lugares sagrados do Cristianismo que estavam em poder dos muçulmanos;
c( ) De 1095 a 1270, a cristandade européia organizou oito cruzadas:
d( ) As principais conseqüências das cruzadas foram: empobrecimento dos senhores feudais, fortalecimento do poder real e desenvolvimento do comércio entre Ocidente e Oriente, bem como do intercâmbio cultural.


2)Sobre as Grandes Navegações, podemos afirmar EXCETO:
a)Por volta do século XV, os países europeus, principalmente Portugal e Espanha, se lançaram ao mar iniciando o período das Grandes Navegações;

b)Os principais interesses econômicos das Grandes Navegações eram encontrar uma rota comercial alternativa para chegar ao Oriente, uma vez que a rota do mar Mediterrâneo estava controlada pelas cidades de Gênova e Veneza, que cobravam altos preços pelas especiarias.
c) No contexto das Grandes Navegações, Espanha e, posteriormente, Portugal, chegaram a terras desconhecidas pelos europeus, que mais tarde se chamaria América.
d) as Grandes Navegações não tinham interesses econômicos, apenas aventura.


3) Não é características do Renascimento:
A( ) Adotar uma nova concepção de homem e natureza – regresso à natureza
B( ) Renova entusiasmos pela cultura clássica- Imitação clássica.
C( ) Desprezo a capacidade intelectual do homem, valorização de Deus.
D( ) Coloca o homem no centro do mundo-Individualismo.


4) NÃO é Marca da Reforma Protestante:
A( )As principais críticas feitas contra a Igreja Católica eram em relação a sua estrutura hierárquica e contra o despreparo moral e intelectual dos seus padres.
B( ) A ideologia calvinista integrava a ética burguesa à ética religiosa, facilitando a expansão dos ideais capitalistas.
C( ) Lutero prega o sacerdócio universal e que todos deveriam ler a Bíblia, inaugurando a Reforma Católica.
D( )A reforma anglicana, na Inglaterra, tem uma dimensão nitidamente política, pois o rei consegue destruir a influência da Igreja nas decisões governamentais britânicas.
E( )A Igreja Católica reage ao crescimento protestante com a criação da Companhia de Jesus e, organizando-se, no Concílio de Trento.

5) NÃO é correto afirmar sobre o Absolutismo:
A( )No início da Idade Moderna, uma confluência de interesses entre a burguesia, a nobreza e a Igreja favoreceram a concentração de poderes nas mãos dos reis, surgindo o absolutismo.
B( )O absolutismo foi legitimado, também, por uma série de filósofos que tentavam mostrar, por meio da origem do poder divino ou não, a importância da concentração de poderes nas mãos do rei .
C( ) As chamadas Revoluções Inglesas, iniciaram o período absolutista na Inglaterra.
D( ) No absolutismo inglês, a dinastia Stuart viveu momentos conturbados em sua relação com o Parlamento.


6)É característica do Mercantilismo:
A( ) Intervenção do Estado na economia e a maior acumulação de metais preciosos possível.
B( ) Os países europeus fizeram diferentes tipos de mercantilismo como o colonialismo (Espanha e Portugal) o e o comercialismo (Países Baixos).
C( ) A balança comercial desfavorável, os monopólio Colonial e o industrialismo.
D( ) A Inglaterra conseguiu integrar ­diversas correntes mercantilistas, unindo os incentivos do Estado à produção manufatureira aos interesses comerciais.


7) Com relação a América pré-colombiana podemos afirmar:
A( ) Os maias desenvolveram grandes cidades, criaram um calendário extremamente preciso, um sistema de escrita e uma religiosidade politeísta que envolvia sacrifícios humanos.
B( ) Na religião e na cultura, Os astecas tinham características importantes, como os sacrifícios humanos.
C( ) O imperador asteca tinha poderes limitados e era dono de um cargo hereditário, na época da invasão espanhola, A economia asteca era centralizada pelo Estado e fortemente agrária.
D( ) Os incas aproveitaram descobertas culturais de vários povos. Suas contribuições culturais mais importantes estão na arquitetura. Devido às condições geográficas, os incas desenvolveram eficientes técnicas agrícolas.


8) É correto afirmar sobre os Índios do Brasil:
A( )Os prováveis 4 milhões de habitantes do Brasil, às vésperas da chegada de Cabral, falavam 300 idiomas diferentes, o que comprova uma extrema heterogeneidade cultural entre nossos índios.
B( )Para os europeus, boa parte dos índios tinha características lingüísticas e de costumes semelhantes, o que os levou a chamar tribos diferentes de tupis.
C( ) Os tupis viviam da caça, coleta, pesca, além de praticarem a agricultura, sobretudo de mandioca
D( ) Predominantemente, habitavam o litoral da colônia no século XVI. Os tupis viviam em aldeias onde não se observa uma detalhada divisão do trabalho.


9) Sobre a África podemos afirma, EXCETO:
a) A África pode ser considerada o berço da humanidade, pois foi no continente que surgiram os vestígios dos primeiros hominídeos, há cerca de 4 milhões de anos.
b) O sistema escravista não funcionava na África antes da chegada dos europeus; porém, os europeus, interessados no tráfico de escravos para a América, aumentaram a escravidão no continente africano.
c)Cerca de 12 milhões de escravos foram obrigados a deixar a África entre os séculos XVI e XIX, fenômeno que é chamado pela historiografia de "Diáspora".
d)O tráfico de escravos alcançou seu auge na segunda metade do século XVII: a maioria dos escravos africanos trazidos para a América saiu da chamada África Ocidental (atuais Guiné, Costa do Marfim, Gana, Benim, Togo e Nigéria).
http://veronica-mos.blogspot.com.br/2013/04/aulas-de-historia-4-nivel-3-bimestre.html

2 Comentários:

Blogger Profª Rosi disse...

Para o 2º ano de História.

18 de maio de 2015 17:21  
Blogger Profª Rosi disse...

As respostas da 7 e 8 tem só uma alternativa correta.

22 de maio de 2015 15:00  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial