sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Mato Grosso

História de Mato Grosso O estado de Mato Grosso foi ocupado durante o período de colonização do Brasil por meio das expedições dos Bandeirantes, sendo reconhecido como brasileiro pelo Tratado de Madri de 1751. O que hoje conhecemos como Mato Grosso já foi território espanhol, levando-se em conta os limites estabelecidos pelo Tratado de Tordesilhas - pelo qual o Brasil teria menos que 30% de seu atual território. As primeiras incursões no território do Mato Grosso datam de 1525, quando Pedro Aleixo Garcia vai em direção à Bolívia, seguindo as águas dos rios Paraná e Paraguai. Posteriormente, portugueses e espanhóis são atraídos à região, devido aos rumores de que haveria muita riqueza naquelas terras ainda não devidamente exploradas. Também vieram jesuítas espanhóis, que criaram Missões entre os rios Paraná e Paraguai, com o objetivo de assegurar os limites de Portugal, já que as terras estavam nos limites da Espanha. Foram feitas diversas expedições, entre elas entradas e bandeiras. As entradas eram financiadas por Portugal partiam de qualquer lugar do Brasil e não ultrapassavam o Tratado de Tordesilhas. As bandeiras foram financiadas pelos paulistas. Somente eles foram ao oeste, ultrapassando a linha de Tordesilhas. Durante as bandeiras, em 1718 uma expedição de bandeirantes organizada por Pascoal Moreira Cabral Leme chegou ao Rio Coxipó em busca dos índios Coxiponés e logo descobriu ouro nas margens do rio, alterando assim o objetivo da expedição. Em 08 de abril de 1719, foi fundado o Arraial da Forquilha às margens dos rios dos Peixes, Coxipó e Mutuca. O nome "forquilha" vem do fato de que, neste ponto de encontro dos rios, era formado o desenho de uma forquilha. Esse núcleo deu origem à atual cidade de Cuiabá. A região de Mato Grosso era subordinada à Capitania de São Paulo governada por Rodrigo César de Meneses para fiscalizar a exploração do ouro e da renda. O governador da capitania mudou-se para o Arraial de Cuiabá, que em 1726 foi elevado a categoria de vila, recebendo um novo nome: Vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá. Em 1748, foi criada a capitania de Cuiabá, concedendo a coroa portuguesa isenções e privilégios a quem ali quisesse se instalar. Os motivos pelos quais ocorreram as expedições para o oeste do Brasil são diversos. A coroa portuguesa precisava ocupar as terras a oeste para se defender da ocupação espanhola de oeste para leste e preservar o Tratado de Tordesilhas. As expedições feitas pelos paulistas foram de caráter principalmente econômico: procura por mão de obra escrava indígena e exploração de ouro e pedras preciosas. As monções em 1722 foram realizadas com o fim de realizar trocas de mercadorias de consumo por ouro nas áreas de mineração. Igreja Matriz, vestígios da colonização portuguesa no Municílio de Vila Bela da Santíssima Trindade. Ver artigo principal: Lista de governadores de Mato Grosso A partir de 1748, Mato Grosso e Goiás são desmembradas da capitania de São Paulo, criada então a capitania de Mato Grosso e os seguintes governantes: * Antônio Rolim de Moura Tavares de 1751 a 1765, fundou a primeira capital Vila Bela da Santíssima Trindade. * João Pedro Câmara de 1765 a 1769, * Luís Pinto de Sousa Coutinho de 1769 a 1772, expulsou os jesuítas e fundou vários fortes e povoados. * Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres de 1772 a 1789. * João de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres de 1789 a 1796. * Caetano Pinto de Miranda Montenegro de 1796 a 1802. * Manuel Carlos de Abreu e Meneses de 1802 a 1807. * João Carlos Augusto d'Oeynhausen e Gravembourg (Marquês de Aracati) de 1807 a 1819, iniciou a transferência da capital de Vila Bela para Cuiabá. * Francisco de Paula Magessi de Carvalho (Barão de Vila Bela) de 1819 e 1821. A mudança da capital foi por motivos de distância e dificuldade de comunicação com os grandes centros do Brasil, o processo de transferência foi iniciada no governo de João Carlos Augusto d'Oeynhausen e Gravembourg e grande parte da administração foi transferida no governo de Francisco de Paula Magessi de Carvalho que por dificuldades na administração, a capital retornou a Vila Bela, somente em 1825 por um decreto de Dom Pedro I a capital ficou definitivamente em Cuiabá. Um ano antes da proclamação de Independência do Brasil, todas as capitanias se tornaram províncias. O primeiro acontecimento político da época foi a Rusga, em que os grupos políticos liberais e conservadores queriam reformas políticas, sociais e administrativas. Em 1864, iniciou a Guerra do Paraguai. Paraguai fazia fronteira com Mato Grosso (atual Mato Grosso do Sul). Mato Grosso participou com soldados e protegendo as fronteiras do estado. Depois de uma pequena divisão do estado durante a Revolta Constitucionalista, quando o sul formou um pequeno governo durante 90 dias, em 1975 o governo federal decretou a divisão do Estado de Mato Grosso, formando então Mato Grosso e Mato Grosso do Sul devido à "dificuldade em desenvolver a região diante da grande extensão e diversidade". Em 1943, a área localizada a noroeste, com pequena área do estado do Amazonas às margens do Rio Madeira, passou a constituir o território do Guaporé, que atualmente constitui o Estado de Rondônia. Além disso, do mesmo ano de 1943 a 1946, uma pequena porção do território matogrossense localizada a sudoeste constituiu o Território de Ponta Porã. http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_de_Mato_Grosso

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial