quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

http://www.olhosdebastet.com.br/textos/DEUSES%20E%20DEUSAS%20DO%20PANTE%C3O%20N%D3RDICO.htm

Deuses e Deusas do Panteão Nórdico

ODIN

Segundo a lenda, as Runas é uma dádiva do deus Odin, o deus maior dos deuses escandinavos, seu nome significa, “Vento ou Espírito”, e foi através do seu sacrifício, que Odin nos trouxe as Runas.

Ele ficou pendurado por nove dias e nove noites na Yggdrasil, a árvore do mundo ou árvore do conhecimento, de ponta cabeça, ferido pela própria espada, com fome, sede e dor, sem auxilio e sozinho. Antes de cair, avistou as Runas e conseguiu apanha-las. Em termos antropológicos, Odin foi um poderoso chefe de uma comunidade tribal da Ásia, seguindo depois para a Escandinávia. Possuidor de poderes psíquicos podia fazer contato com o mundo dos espíritos e adivinhar o futuro, graças aos seus poderes e clarividência. Seu dia é quarta-feira.

FRIGG – esposa de Odin, deusa da Fertilidade, versão mãe Terra. É associada à Nerthus (Idade do Bronze). É conhecida por usa sabedoria e por nunca revelar nada a ninguém, nem mesmo ao seu esposo. É representada por uma sacerdotisa nua de cabelos longos, usando uma colar de ouro e pulseiras nos braços e pernas. Seu dia é sexta-feira.

FREY - deus da fertilidade, agricultura, prosperidade, crescimento, abundâncias. Os animais a si consagrados eram os cavalos e os javalis. Em seus rituais de adoração havia muitos ritos sexuais, não à toa Frey era na maioria das vezes representado como um gnomo sentado, de capuz e pênis ereto. Em seus templos não eram permitidos o uso de armas. Geralmente, é feita uma analogia de Frey com a Runa FEHU, mas também se pode fazer uma aproximação com a Runa do Cavalo, EHWAZ.

FREYJA - deusa da fertilidade, da sexualidade, do parto. Tem um apetite sexual voraz. Também é relacionada a rituais mágicos, encantamentos e adivinhações. Era reverenciada no culto aos mortos. É a mais famosa das deusas e protetora do amor e da feitiçaria. Compartilhou com Odin a morte em batalha, recebendo o primeiro golpe. Seu dia é segunda-feira

NJORD - deus do mar, pai de Frey e Freya. Uma das mais antigas divindades nórdicas era relacionada aos pescadores, ao mar, as ondas, aos ventos do mar. Muito importante na época das grandes embarcações vikings. Os grandes líderes navegadores tinham uma ligação especial com essa divindade. Njord era considerado uma divindade muito misteriosa e, talvez por isso, seu culto sempre foi muito pouco ritualizado.

NERTHUS – mãe de Frey e Freya – A mãe Terra, tão misteriosa e tão antiga quando Njord, seu culto mesclou-se com o culto da Mãe Terra em toda a Europa antiga, o que fez com que suas características muitas vezes se “perdessem”. Foi um dos protótipos da Grande Deusa.

VALKYRIAS – mulheres que apareciam para os guerreiros que iam morrer e ficavam invisíveis para os demais.

THOR – deus do Trovão, filho de Odin. Sua arma, o martelo de pedra Mijollnir. Thor é invocado nas magias rúnicas como força vingadora. Casou-se com a deusa Sif, do trigo. Seu dia é quinta-feira.

BALDUR – dos deuses masculinos este é o mais jovem e o mais bonito. Deus do Sol e do Verão. Irmã de Thor, ele é o mais eloqüente dos deuses. Seu dia é o domingo.

LOKI – deus do fogo, irmão de sangue de Odin, trapaceiro do panteão, é o bom e o mau em uma só pessoa. Tem descendência dos povos gigantes.

TYR - é o deus do combate, o general do panteão, ao passo que Thor é o mais guerreiro e Odin, o estadista. Seu dia é Terça-feira.

NORMAS - como Freyja, as Normas eram um outro aspecto da deusa tríplice, representada como a donzela, a mãe e a anciã.

Urd é uma anciã que olha para trás a fim de contemplar o passado.

Verdandi é uma jovem que olha para frente imersa no presente.

Skuld tem o rosto coberto por um véu e está sentada numa cadeira com um pergaminho fechado no colo, ela representa o futuro, que é um livro fechado.

As Normas tinham a missão de encontrar mulheres grávidas para a encarnação das almas.Três deusas que tecem o fio da vida e da morte. Equivalem as Moiras gregas ou as Parcas dos latinos.Seu dia é o sábado.

Normas ou Moiras tecendo o destino

<< Página inicial