segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O HOMEM E O SONHO.

O HOMEM E O SONHO.

Sigmund Freud, o criador da psicanálise.

E poucas pessoas se entregam de maneira

Tão completa e apaixonada a pesquisa

Do mistério que é a alma humana.

Judeu e Pobre

No dia 06 de maio de 1856 nasce Sigmund

Freud em Freiberg, na Moravia

(Tchecoslováquia), filho de Jakob Freud

e Amalie Natansohn,modestos comerciantes

judeus. Aos quatro anos de idade Sigmund

muda-se com a família para Viena,na

Áustria onde viverá a maior parte da sua

vida. Primeiro da classe desde o inicio da

vida escolar, o jovem Freud revela-se

extraordinariamente dotado para a

química e a botânica. Atraído pelos trabalhos

de Darwin,interessa-se pela pesquisa cienti-

fica. Influenciado pela obra A Natureza de

Goethe, ingressa na faculdade de Medicina

de Viena, em 1873.

Mas no meio universitário encontra obstinada

reação anti-semítica. No entanto, o fato não o

abala: “jamais aceitei que devesse ter vergonha

de minha origem ou,como diziam, de minha

raça” – afirma num trecho de sua autobiografia.

Além de ter que enfrentar o preconceito, o

jovem estudante vive momentos difíceis em

família. Com a quebra da bolsa de valores de

Viena, Jakob Freud ficou falido. Para sobre-

viver sua família é obrigada a aceitar a ajuda

de parentes.

O homem dorme e no sonho aparecem seus

desejos ocultos: O soldado sonha com a paz;

O criminoso sonha com sua infância – a

inocência.

Principais obras de Freud

A ciência dos sonhos (1900);

Psicopatologia da vida

cotidiana (1904);

Recordação infantil de Leonardo

da Vinci (1910);

Totem e Tabu (1913);

Introdução a psicanálise (1917);

Psicologia das Massas e análises

do ego (1923);

O ego e o superego (1923);

Minha vida e a psicanálise (1925);

Inibições, sintomas e angustias (1926).

O medo e a insegurança, para Freud,

são origem dos pesadelos: o mercador

sonha que o navio que transporta suas

mercadorias perdeu-se no mar; e o

assassino sonha que sua vitima voltou

para vingar-se.

Doente e Perseguido.

Com a eclosão da I Guerra Mundial

Freud enfrenta um ambiente hostil,

carregado de ódio contra os judeus.

Os últimos anos de sua vida coincidem

com o expansão do nazismo na Europa.

E há já dezesseis anos ele sofre de

câncer no maxilar. Além da doença,é

atrozmente perseguido por suas idéias.

Seus livros são queimados em praça

pública, junto com muitos outros de

autores judeus. A alegação era a de

Serem perniciosos por conterem

uma pornografia especialmente

judaica.

Seus bens são confiscados,sua

biblioteca queimada. Está com 81

anos quando Hitler invade a Áustria.

Seus amigos insistem para que

Abandone o país. Mas aquela é a

sua pátria, não quer deixá-la.

Retiram-lhe o passaporte e é

proibido de trabalhar.

Graças a intervenção do presidente

americano Roosevelt, consegue

deixar o país e chegar ileso a

um outro país a Inglaterra.

Mas morre um ano depois vitimado

pelo câncer.

Marcadores: , ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial